sexta-feira , 14 de dezembro de 2018
Home / Artigos / FUNDO DE GARANTIA PARA QUEM ?
Foto Divulgação: Arquivo Pessoal
Foto Divulgação: Arquivo Pessoal

FUNDO DE GARANTIA PARA QUEM ?

Quando ouço que algo foi criado para proteger o trabalhador, tenho logo medo. Ainda mais quando envolve a palavra “Garantia”. O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) criado em 1966 em plena ditadura militar, inicialmente opcional, tornou-se obrigatório em 1988, logo na redemocratização! Que curioso.

Como todos sabem, há o recolhimento pelo empregador no valor de 8% do salário bruto do empregado e direcionado a uma conta vinculada específica do trabalhador, sob os cuidados da Caixa Econômica Federal, um banco estatal. Nos casos de infortúnio, naqueles dias que você reza para nunca acontecer como ter câncer, AIDS, perda do emprego sem justa causa, ou mesmo para aquisição de moradia, aí sim você terá o sagrado direito de receber o seu dinheiro recolhido, e sob a guarda do responsável estado brasileiro. Só que não.

O ex-presidente Lula cria a lei nº 11.491/2007 que institui o Fundo de Investimento do FGTS (FI-FGTS) cujo objetivo é investir na construção, reforma, ampliação ou implantação de empreendimentos de infra-estrutura em rodovias, portos, hidrovias, ferrovias, energia e saneamento utilizando parte dos recursos do FGTS. Quem já viu alguma placa escrita ‘’Com recursos do FGTS”? O PAC teve algumas obras financiadas e no final de 2015 o fundo somava mais de 30 bilhões de reais. Estes recursos foram aportados em projetos que hoje estão sob investigação da Lava jato, em empresas como Odebrecht e OAS. O dinheiro do trabalhador dando “Garantias” a obras superfaturadas e corrupção ativa e passiva.

Você logo pensa: “ mas pelo menos está rendendo na conta”. Lamento dizer amigo, mas não é bem assim. O governo, que não está nem aí para seu dinheiro, coloca o rendimento do FGTS em valores correspondentes a 3% +TR, valores de rendimento inferior a poupança e pior, a perda para a inflação nos últimos 17 anos foi de 40%. Você está perdendo poder financeiro com o FGTS na mão do Estado. E caso aumente o rendimento para valores compatíveis a poupança, inviabilizaria os investimentos para os projetos descritos acima, sairia mais barato para as empresas pegarem dinheiro em outra mãe, mais rica, o BNDES. Logo, falando das “ Garantias”, você realmente acredita ser ainda para os trabalhadores?

Nos últimos dias ainda houve um surto psicótico da equipe econômica do Governo Federal. Queriam propor que no caso de demissão sem justa causa, uma das poucas possibilidades de liberação do saldo, fossem feitos pagamentos em parcelas do FGTS em substituição do seguro-desemprego, e após um período de 3 meses desencadearia o processo atual legal. Vocês entenderam! O governo quer reter seu dinheiro, de direito, e liberar de acordo com as necessidades dele, e não suas previstas na constituição.

Enquanto você se considerar hipossuficiente e incapaz de cuidar do seu próprio dinheiro, deixando a cargo do estado fazê-lo, o resultado será sempre este, estado de dependência. O dinheiro pertence ao trabalhador e a ele deve repousar a responsabilidade onde aplicar, onde investir, onde reservar, como gastar, qual banco depositar, tudo sem interferência estatal.

Nada é garantido enquanto não estiver o dinheiro na sua mão.

Cezar Leite

Vereador de Salvador

Sobre Redação MBQ NEWS - AB

Um Comentário

  1. André Luiz de Souza

    Olá sou André Souza, no momento atual do país com tudo que estamos descobrindo sobre nossos governantes tenho uma enorme vergonha de quem estar nós representando e como estão gastando nosso dinheiro ….isso mesmo nosso dinheiro um país de impostos, em fim falei que não voltaria mais…então descobri que um homem que tive a oportunidade de conhecer no seu dia a dia antes de políticas um homem exemplo de pai, um excelente profissional homem de caráter horronso com. Seu compromisso…sabendo disso a minha esperança resugiu novamente por que EU & MINHA FAMÍLIA ACREDITA EM CEZAR LEITE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *