terça-feira , 14 de julho de 2020
Novidades
Home / Notícias / Entrada de Wagner no governo deve melhorar articulação política, avalia base
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Entrada de Wagner no governo deve melhorar articulação política, avalia base

A base de sustentação política do governo Rui Costa (PT) viu com animação a notícia da nomeação do ex-governador Jaques Wagner (PT) para o primeiro escalão da administração. “Reclamador oficial” da base na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado Alex da Piatã (PSD) disse que a entrada de Wagner “é a nossa esperança” de articulações políticas mais firmes. “Wagner é craque nisso. Craque em política. Tem tudo para dar uma melhorada”, avaliou. Ainda segundo o parlamentar, se Wagner se dedicar à relação com os prefeitos, a base no interior pode se fortalecer. “Mas o governador Rui tem que estar alinhado”, observou. Líder do governo na AL-BA, Zé Neto (PT) disse estar “entusiasmado” com a entrada do ex-governador. De acordo com o petista, a entrada do ex-ministro dará mais liberdade para Rui Costa “administrar”. “Vai dar mais liberdade a Rui com a administração”, estimou.

 

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.