sábado , 20 de outubro de 2018
Novidades
Home / Notícias / Bahia / Aedes aegypti em Salvador: Aumento do índice de infestação
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Aedes aegypti em Salvador: Aumento do índice de infestação

Realizado entre os dias 09 e 13 de abril, o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa),  apontou que o Índice de Infestação Predial (IIP) em Salvador passou de 1,8% (janeiro/2018) para 2,7%, ou seja, a cada 100 imóveis visitados, aproximadamente três apresentaram focos do mosquito. O estudo revelou ainda, que os depósitos preferenciais estão dentro dos domicílios como baldes, tonéis e outros recipientes utilizados para armazenamento de água.

O LIRAa também apontou que o número de áreas com alto risco para epidemia das doenças transmitidas pelo Aedes no município passou de 10 para 14 bairros. A localidade de Fazenda Coutos (10,1%) foi a que expôs o maior índice de infestação. Por outro lado, o bairro de Brotas com 0,7%, apresentou o menor indicador da cidade, o que significa dizer que possui baixo risco de uma epidemia das patologias nessa região da capital.

Segundo a subgerente das Arboviroses do CCZ, Isolina Miguez, as condições climáticas apresentadas nesse período do ano é um dos fatores que contribuem para a proliferação do mosquito.

Para o enfrentamento das arboviroses, a Prefeitura da capital baiana retomará nesse mês de maio os “faxinaços” por toda a cidade com o objetivo de eliminar focos e criadouros dos vetores. “Estamos mantendo as ações de rotina, como os mutirões de limpeza nos bairros prioritários, em parceria com a Limpurb. Nessa mobilização, intensificamos as visitas casa a casa, além de trabalhos de manejo ambiental, limpeza, remoção e descarte de lixo ou quaisquer outros materiais que possam se tornar criadouros nessas localidades”, afirmou Isolina.

Apesar do aumento da infestação, Salvador tem apresentado queda acentuada no número de casos confirmados de dengue, zika vírus e chikungunya.

Sobre Redação MBQ NEWS - AB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *