sexta-feira , 15 de novembro de 2019
Novidades
Home / Notícias / Bahia / Aeroporto de Salvador: MPF recomenda que não seja construída segunda pista
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Aeroporto de Salvador: MPF recomenda que não seja construída segunda pista

Impactos ambientais causados pela ampliação do aeroporto, podem comprometer em torno de 80% de duas unidades de conservação da natureza, apontam os dados divulgados pelo Ministério Público Federal na Bahia. O MPF-BA emitiu uma recomendação ao diretor geral do Inema (Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) contra a construção de uma segunda pista de pouso e decolagem no Aeroporto Internacional de Salvador. O documento, enviado ao órgão no final de abril, recomenda a não concessão, por parte do Instituto, de qualquer tipo de licença ambiental para o início das obras.

Além disso, a abertura de qualquer processo administrativo referente ao assunto devem ser comunicadas ao MPF, tendo em vista que as obras afetariam gravemente a área de preservação das lagoas e dunas do Abaeté. De acordo com o contrato realizado entre a Anac (Agência Nacional de Aviação) e a concessionária que administra o aeroporto, a Vinci Airports, a empresa deverá construir nova pista, paralela à existente para operação independente, quando o aeroporto atingir 130 mil movimentos anuais ou até 31 de dezembro de 2021.

Dados divulgados pelo MPF, apontam impactos ambientais causados pela ampliação do aeroporto, que comprometeram entre 70% a 80% de duas unidades de conservação da natureza – uma estadual, a Área de Preservação Ambiental Lagoas e Dunas do Abaeté (APA das Lagoas e Dunas do Abaeté), e outra municipal, o Parque Metropolitano e Ambiental Lagoas e Dunas do Abaeté – Parque das Dunas, tendo em vista que essa área dificilmente conseguiria se manter em equilíbrio ecológico após a obra. Essas unidades abrigam um dos últimos remanescentes de dunas e restinga em área urbana do Brasil.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *