segunda-feira , 26 de outubro de 2020
Home / Notícias / Esportes / Bahia / Árbitros de São Paulo são escolhidos para apitar Ba-Vis
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Árbitros de São Paulo são escolhidos para apitar Ba-Vis

A Federação Bahiana de Futebol anunciou hoje (29) os responsáveis pela arbitragem nos dois clássicos decisivos do Campeonato Baiano 2018. O primeiro Ba-Vi terá o paulista Luiz Flávio de Oliveira no apito, no jogo marcado para este domingo (1º), na Fonte Nova. Os assistentes escolhidos foram Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse, também de São Paulo, que foram escalados para a Copa do Mundo na Rússia. O trio é membro do quadro de árbitros da Fifa. Já o segundo clássicoi, do dia 8 de abril, no Barradão, será apitado pelo também paulista Raphael Claus. Integrante do quadro da Fifa desde 2015, ele foi eleito o melhor do Brasil no ano passado. A dupla de assistentes será composta por Emerson Augusto de Carvalho e Danilo Ricardo Simon Manis, ambos de São Paulo e membros do quadro da Fifa

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.