quarta-feira , 12 de dezembro de 2018
Novidades
Home / Notícias / Descoberta: pesquisadores brasileiros desenvolvem analgésico a partir de substância de aranha
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Descoberta: pesquisadores brasileiros desenvolvem analgésico a partir de substância de aranha

Uma substância extraída da hemolinfa (fluído que tem função semelhante a do sangue dos vertebrados) de um aranha caranguejeira poderá dar origem a um analgésico para tratar dor neuropática (causada por lesões ou doença do sistema nervoso central) e atenuar problemas associadas a ela – depressão, falhas cognitivas ou de memória e atenção, por exemplo.

A pesquisa rendeu a sua autora, a bióloga Ana Carolina Medeiros, o Prêmio Jovem Neurocientista 2018, concedido no último Congresso da Sociedade Brasileira de Neurociência e Comportamento (SBNeC), realizado em agosto.

A jovem pesquisadora foi orientada em seu trabalho pelo professor Renato Leonardo de Freitas, coordenador do Laboratório de Dor e Emoções do Departamento de Cirurgia e Anatomia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP). De acordo com ele, a dor crônica é um dos principais problemas de saúde, afetando mais de 30% dos adultos.

“Ela está presente em quase todas as patologias”, diz. A dor neuropática, por sua vez, é um problema comum e faz parte de várias síndromes neurológicas, representando 25% dos pacientes atendidos nas grandes clínicas de dor.

“No estudo de Ana Carolina, mostramos, em modelos animais, que esse tipo de dor pode causar depressão, e que a migalina, administrada em uma região do neocórtex, é capaz de atenuar os dois problemas”, explica.

Sobre Redação MBQ NEWS - RB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *