terça-feira , 19 de junho de 2018
Home / Notícias / Mundo / Em votação apertada, Parlamento português veta projeto de legalização da eutanásia
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em votação apertada, Parlamento português veta projeto de legalização da eutanásia

O parlamento português vetou o projeto do Partido Socialista que descriminaliza a eutanásia, por 110 votos a favor e 115 contra, durante uma sessão nesta semana. A lei tinha maior chance de aprovação em relação aos textos apresentados pelo Bloco de Esquerda formado pelo partido PAN (Pessoas Animais Natureza) e PEV (Partido Verde). O voto do Partido Comunista Português foi decisivo para derrubar o projeto.

O parlamento estava realmente dividido e ninguém em Portugal conseguia saber exatamente como iria ser a votação. Os deputados não votaram a decisão em bloco, mas individualmente. Dois deputados socialistas votaram contra o projeto do seu próprio partido e dois da oposição votaram a favor, o que mostra a indecisão dos parlamentares.

Os sociais-democratas não queriam o ônus de viabilizar o projeto de lei apesar de o seu presidente, Rui Rio, ser favorável à eutanásia. Por isso o voto contrário dos comunistas foi decisivo para derrubar o projeto. Os deputados, no fim, votaram de acordo com a sua consciência e não em bloco partidário.

Quatro projetos diferentes sobre a eutanásia foram apresentados no Parlamento. A preocupação dos partidos era deixar claro que não se tratava de apoiar em qualquer caso o “suicídio assistido”. O projeto dos socialistas era o que tinha mais chances de aprovação. Segundo o texto, a eutanásia poderia ser aplicada “em situação de sofrimento extremo, com lesão definitiva ou doença incurável”. O doente deveria estar consciente no momento de tomar a decisão. Caso contrário, o processo seria automaticamente interrompido.

Sobre Redação MBQ NEWS - RB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *