quarta-feira , 17 de outubro de 2018
Home / Notícias / Estudo indica que batimento cardíaco irregular pode aumentar risco de demência; entenda
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Estudo indica que batimento cardíaco irregular pode aumentar risco de demência; entenda

Pessoas com um tipo específico de batimento cardíaco irregular chamado fibrilação atrial podem experimentar um declínio mais rápido nas habilidades de pensamento e memória e ter um risco maior de demência do que aquelas sem fibrilação atrial, de acordo com um estudo publicado na edição on-line da “Neurology”, o jornal médico da Academia Americana de Neurologia.

Com fibrilação atrial, uma forma de arritmia, o ritmo normal do coração está fora de sincronia. Como resultado, o sangue pode acumular-se no coração, possivelmente formando coágulos que podem ir para o cérebro, causando um derrame.

A boa notícia do estudo é que as pessoas com fibrilação atrial que estavam tomando anticoagulantes eram na verdade menos propensas a desenvolver demência do que aquelas que não tomavam.

“O fluxo sangüíneo comprometido causado pela fibrilação atrial pode afetar o cérebro de várias maneiras”, disse o autor do estudo, Chengxuan Qiu, do Instituto Karolinska e da Universidade de Estocolmo, na Suécia.

Sobre Redação MBQ NEWS - RB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *