Novidades
Home / Destaque / Feira do Troca Troca promove sábado de cultura e lazer no Espaço Xisto Bahia
Foto: João Rafael / Ascom Cultura
Foto: João Rafael / Ascom Cultura

Feira do Troca Troca promove sábado de cultura e lazer no Espaço Xisto Bahia

Pais e filhos poderão desfrutar de uma programação diferente no sábado (19), em uma tarde divertida e cultural. Contação de histórias, sessão de cinema, troca de brinquedos e livros, exposição e oficina, tudo com acesso gratuito na ‘FEIRA DO TROCA-TROCA’, que acontece no Espaço Xisto Bahia e na DIMAS, das 13h30 às 17h. O evento é promovido pelo Petiz – Festival de Arte para Infância e Juventude, em parceria com a Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia, e tem como foco enfatizar a importância de uma programação em família, proporcionando um espaço de novas descobertas, socialização e principalmente a reflexão sobre o consumo consciente e práticas colaborativas.

Foto: João Rafael / Ascom Cultura
Foto: João Rafael / Ascom Cultura

A diversão já começa em casa, com a escolha dos livros e brinquedos que poderão ser trocados. O evento terá um espaço especial para que pais e filhos possam mostrar o que trouxeram e ver os brinquedos que fizeram parte da história de outras pessoas. Os artigos devem estar em bom estado. Ao longo da tarde, todos poderão visitar, na Galeria Pierre Verger, a exposição “Lanterna Mágica – Audiovisual, Interação e Ludicidade”, que conta um pouco da história do cinema baiano, através de uma proposta lúdica com enfoque infantojuvenil. A exposição tem curadoria de Aline Terra Nova e Simone Lopes.

Durante a tarde, as crianças terão um espaço de atividades lúdicas, com a Oficina Brinquedos e brincadeiras em família – Brinquedos ópticos, ministrada por Daniela Fernandes – Bacharela em Direito e Bacharela em Cinema e Audiovisual e Diretora da DIMAS; e Karoline Santana – psicóloga e coordenadora da Mandalas – Rede de Práticas em Psicologia. A atividade tem como objetivo proporcionar um espaço em que as crianças brinquem junto a pessoas que elas têm relações de afeto e trará a temática dos brinquedos ópticos. Para participar das oficinas artísticas, não será necessária inscrição prévia, entretanto as vagas são limitadas.

A Feira traz nesta edição uma sessão de contos africanos, “Histórias da Chuva”, do Grupo Iwá (BA) e convida o público a imaginar e viajar a diferentes lugares através da escuta. Em cena, a atriz Josi Acosta, acompanhada dos músicos Gabriel Carneiro e Sanara Rocha, sob direção de Antônio Marcelo, apresentam ao público uma livre adaptação de contos, que versam sobre a chuva e tratam de temas como solidariedade e amor. As histórias, provenientes da Angola e Botsuana, retratam uma menina que pede à sua mãe que lhe conte histórias, de forma sensível, usando recursos vocais e expressivos.

No encerramento da ação, será realizada uma grande sessão de cinema, com exibição de curtas-metragens e obras seriadas na Sala Alexandre Robatto. Neste espaço a plateia terá trânsito livre e os títulos que serão exibidos estarão disponíveis no site do projeto www.festivalpetiz.com.br.

Contemplado no edital Dinamização de Espaços Culturais da Bahia 2016, com apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, o PETIZ tem o propósito de potencializar a fruição artística no processo que envolve o encontro da criança com a obra e é uma idealização da C.R.I.A.R.E – Projetos Culturais e Educacionais, coordenada por Poliana Bicalho, arte-educadora, produtora e mediadora cultural em conjunto com a BERÊ PRODUÇÕES, coordenada por Renata Berenstein, psicóloga, arte-educadora e diretora teatral.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

Sobre Redação MBQ NEWS - RB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *