segunda-feira , 6 de julho de 2020
Novidades
Home / Notícias / Bahia / Lauro de Freitas propõe ação com municípios da Bacia do Joanes para revitalizar manancial
Fotos Edgard Copque
Fotos Edgard Copque

Lauro de Freitas propõe ação com municípios da Bacia do Joanes para revitalizar manancial

Lutar por uma ação conjunta dos municípios situados às margens do Rio Joanes em parceria com estado e governo federal foi a proposta apresentada pela prefeita Moema Gramacho na abertura do seminário SOS Rio Joanes, na segunda-feira (2/04), na Assembleia Legislativa da Bahia. O rio que nasce em São Francisco do Conde e passa por mais seis municípios até chegar a Lauro de Freitas, está agonizante na avaliação de especialistas. Buscar formas de deter a degradação e revitalizar esse importante manancial é o objetivo principal do seminário que segue nesta terça e quarta-feira, no auditório do Centro Panamericano de Judô.

 “A partir deste momento estaremos não só intensificando essa modernização, mas buscando fazer um trabalho efetivo do ponto de vista da coletividade envolvendo os municípios, Estado e Governo Federal”. A prefeita destacou ainda a importância histórica, social e econômica do rio, responsável por 40% do abastecimento da água potável de Salvador e Região Metropolitana, e apontou ações já em andamento na cidade que vão contribuir para a revitalização do Joanes no trecho que atravessa a cidade.

O Seminário SOS foi organizado pela Secretaria de Planejamento de Lauro de Freitas em parceria com a Rio Limpo, uma Oscip-Organização Social de Interesse Público. Na mesa do seminário, o secretário-executivo do Ministério do Meio AmbienteEdson Duarte, reforçou o engajamento no MMA na questão.

Alunos das escolas Kleber Pacheco e CEEPTIC de Lauro de Freitas participaram da cerimônia de abertura na ALBA. Vereadores e secretário municipais também acompanharam a prefeita na cerimônia. Secretário de Meio Ambiente e Recurso hídricos de Lauro de Freitas, Alexandre Marques destacou a necessidade do trabalho conjunto na recuperação das águas fluviais. “Em Lauro de Freitas desaguam todas as impurezas provenientes, também, de outros municípios. Então pra nós é muito importante a despoluição. Mas para despoluir o Joanes é necessário despoluir os rios que se entrelaçam com ele, como o Sapato e o Ipitanga, em Lauro de Freitas, o rio Camaçari e outros que atravessam grandes cidades”.

A Prefeitura de Lauro de Freitas tem atuado constantemente na recuperação dos rios da cidade.  Para a despoluição do Rio Sapato, além da limpeza a Prefeitura, através da Semarh, está notificando as empresas e residências localizadas às margens do rio. Já o Ipitanga, outro afluente do Joanes que atravessa a cidade de Simões Filho e áreas do subúrbio de Salvador até chegar a Lauro de Freitas, um projeto de macrodrenagem vai contribuir com a sua revitalização. A ordem de serviço para o início das obras será assinada nesta terça-feira, às 9h, pelo governador Rui Costa, em ato no canteiro de obras atrás do Restaurante Popular.

O Seminário SOS Rio Joanes reúne especialistas, ambientalistas e técnicos renomados no assunto, além de autoridades do Estado para debater a temática e apresentar recomendações ao final.  Para conferir a programação completa acesse o link http://www.sosriojoanes.org/peogramacao/

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.