quarta-feira , 12 de dezembro de 2018
Novidades
Home / Destaque / Lojas de Salvador estendem funcionamento durante a semana por conta de nova medida
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Lojas de Salvador estendem funcionamento durante a semana por conta de nova medida

A decisão da Justiça do Trabalho de proibir a abertura do comércio de Salvador aos domingos e feriados tem deixado muitos lojistas de cabelo em pé. Isso porque o primeiro dia da semana é um dos mais lucrativos para diversos setores do varejo. Para driblar os prejuízos e manter a viabilidade do negócio, lojas estão adotando estratégias para que o rombo não seja tão grande no final do mês, como estender o horário de funcionamento das lojas durante os dias úteis.

É o caso, por exemplo, da Ferreira Costa que anunciou ontem que irá expandir seu horário de funcionamento em 30 minutos até o fim desta semana. “De segunda a sábado desta semana, nós trabalharemos das 8h às 21h. Com essa decisão da Justiça, nós já perdemos três dias de venda e, caso continue, a perspectiva é de perder mais dois dias. Cinco dias a menos significam, em média, 20% a menos no faturamento do mês”, diz o gerente-geral da Ferreira Costa, Pedro Souto.

De acordo com Souto, a loja fez uma antecipação salarial de 3,6% – valor maior do que em pauta entre os lojistas e o sindicato patronal para a categoria. “Fizemos essa medida e fomos pegos de surpresa por essa decisão judicial. A medida (de abrir por mais 30 minutos) foi uma estratégia para não cair
tanto no faturamento”, diz.

Inicialmente, a ação funcionará até o fim desta semana. Há o indicativo de que a ação possa ser expandida até o fim do mês.

Cerca de 20% do quadro de funcionários da loja é mantido por conta do faturamento do domingo. De acordo com o gerente-geral, há a possibilidade de haver medidas “mais fortes”, caso não haja um acordo entre os sindicatos.

Na loja Mundo das Utilidades, na Avenida Sete, quem está trabalhando aos domingos e feriados é a própria família proprietária do estabelecimento. A estudante Sabrina da Silva, 17, que atendia no caixa da loja, explicou que a casa abriu esperando que os brinquedos remanescentes fossem vendidos.

A BMart Brinquedos está analisando qual saída adotará para o prejuízo ocasionado pelo fechamento da loja. O Dia das Crianças deste ano teve faturamento 20% menor do que o ano passado e a decisão da Justiça pode diminuir ainda mais. “Estamos analisando a melhor maneira de enfrentar esse prejuízo. Estamos estudando a possibilidade, por exemplo, de abrir a loja e funcioná-la comigo e com os próprios proprietários trabalhando”, explicou o gerente de loja, Daniel Leal.

Sobre Redação MBQ NEWS - RB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *