Home / Notícias / Bahia / Mulher tenta matar ambulante após briga por quatro goiabas em Feira de Santana
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Mulher tenta matar ambulante após briga por quatro goiabas em Feira de Santana

Uma mulher foi presa, na segunda-feira (16), após tentar matar uma vendedora ambulante de frutas, em Feira de Santana, localizado a 108 km de Salvador, por causa de quatro goiabas. Segundo o Acorda Cidade, Bárbara Cristina Ferreira Pio, de 39 anos, que também é vendedora ambulante, teria usado uma faca para agredir Maria Santana Oliveira Silva, 41, Ainda de acordo com a publicação, um militar da 64ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) contou que Bárbara Cristina confessou ter praticado o crime após ser agredida por Maria e o marido dela. A mulher afirmou que pegou as goiabas na barraca da vítima, alegando que estava com fome.A vendedora foi socorrida para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), com lesões na cabeça e no braço direito, mas passa bem. O marido da vítima também ficou ferido durante a confusão. Bárbara Cristina foi levada para o Complexo de Delegacias de Feira de Santana, no bairro Sobradinho, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberada.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.