segunda-feira , 21 de outubro de 2019
Novidades
Home / Notícias / Bahia / Na Bahia 170 mil frangos mortos por dia
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na Bahia 170 mil frangos mortos por dia

Com os estoques de ração no limite, só no fim de semana, 60 mil frangos morreram de fome. Em Governador Mangabeira morreram 50 mil, já em Alagoinhas foram 10 mil definhando, de forma cruel. Mas esses números podem ficar piores a partir desta terça-feira (29), quando termina o pouco de ração ainda disponível em todo o estado. Sem ração, no mínimo 1% do plantel pode morrer a cada dia – ou seja, 173 mil frangos mortos de fome diariamente. E, segundo a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), esse massacre pode passar a 500 mil mortes por dia.

“Estamos falando de animais. Estamos falando de vida. Tem granjas que já estão há três, quatro dias, sem alimentação”, denuncia a diretora-executiva da Associação Baiana de Avicultura, Patrícia Nascimento.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *