Novidades
Home / Notícias / Na véspera de julgamento de HC, Gilmar diz que condenação de Lula afetou imagem do país
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Na véspera de julgamento de HC, Gilmar diz que condenação de Lula afetou imagem do país

Na véspera da votação do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Gilmar Mendes afirmou que a condenação do petista afetou a imagem do país. “Ter um ex-presidente da República, um ‘asset’ como o Lula, condenado, é muito negativo para o Brasil”, afirmou. De acordo com o ministro, os escândalos de corrupção abalam a imagem do Brasil no exterior no curto prazo, mas podem representar uma melhora da credibilidade do país no futuro. “Porque há um quadro de corrupção que está sendo combatido. O Brasil está fazendo o dever de casa, cumprindo os compromissos internacionais de combate a corrupção”, explicou. As declarações foram feitas na manhã de terça-feira (3) em Portugal, onde Gilmar participou do 4º Fórum Jurídico de Lisboa —evento anual organizado pelo IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), instituição do qual é sócio. O ministro retornou a Brasília ainda na terça para conseguir participar do julgamento do habeas corpus do petista, que ele classificou como “singular e importante”.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.