Novidades
Home / Notícias / Bahia / Nova rodoviária: consulta pública está aberta até 11 de maio
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Nova rodoviária: consulta pública está aberta até 11 de maio

No programa #PapoCorreria de terça-feira (24), o governador Rui Costa revelou que pretende inaugurar a nova Rodoviária de Salvador juntamente com a estação do metrô em Águas Claras. Integrado ao tramo 3 da linha 1 do metrô, o terminal rodoviário será uma grande estação de integração, nos moldes de conforto de terminais de aeroportos, facilitando a mobilidade de quem deixa ou chega à capital baiana. O objetivo é inaugurar juntas a nova Rodoviária e a estação do metrô de Águas Claras. As duas vão funcionar no mesmo dia. Com isso, os ônibus metropolitanos, intermunicipais e interestaduais terão o ponto final na nova Rodoviária. “Ali, o passageiro vai ingressar no metrô e escolher em qual estação vai descer, tornando nossa capital mais acessível”, afirmou Rui, ao lado do secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti. Com investimentos de cerca de R$ 120 milhões, a nova Rodoviária será administrada pela empresa ganhadora da concorrência pública. A empresa também será responsável pela operação e exploração comercial do terminal, que tem previsão de receber 39 mil passageiros por dia.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.