quinta-feira , 4 de junho de 2020
Novidades
Home / Notícias / Brasil / Número de desempregados no Brasil cairá em 1,4 milhão até 2019, prevê OIT
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Número de desempregados no Brasil cairá em 1,4 milhão até 2019, prevê OIT

O desemprego no Brasil deve sofrer uma queda “significativa” pela primeira vez desde 2014. A constatação é da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que, na segunda-feira (22), apresentou as novas projeções para o mercado de trabalho no mundo. De um total de 13,4 milhões de desempregados em 2017 no País, o número será reduzido para 12,5 milhões de pessoas em 2018 e 12 milhões no ano que vem. Em números absolutos, a queda do desemprego no Brasil é a maior do mundo. Mas os dados revelam também que um número cada vez maior de brasileiros atua em empregos vulneráveis, com limitadas garantias trabalhistas. Além disso, a redução continua a deixar a economia brasileira com uma taxa de desempregados duas vezes maior que a média mundial e dos emergentes. De uma taxa de 12,9% de desemprego em 2017, o índice deve cair para 11,9% em 2018. Para 2019, a taxa ainda registraria uma nova redução, para 11,2%.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.