terça-feira , 7 de abril de 2020
Novidades
Home / Notícias / Bahia / Polícia registra mais três homicídios em Feira de Santana
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Polícia registra mais três homicídios em Feira de Santana

Mais três pessoas foram assassinadas em Feira de Santana e elevaram para 19 o número de homicídios neste mês, na cidade, e para 121 no ano. Os crimes ocorreram nos bairros: Rua Nova, Centro e Tomba. Uma das vítimas, José Vagner Barros de Souza de 18 anos, foi assassinada a tiros, por volta das 18h de terça-feira (10), na Rua Itororó no bairro Rua Nova. Ele ainda foi socorrido para a policlínica do bairro, mas não resistiu. José Vagner morava na Rua Anjo Mau, no bairro Gabriela. No centro da cidade, um homem ainda não identificado foi assassinado por volta de 1h30 da madrugada de quarta-feira (11), na Rua João de Barro, próximo ao Terminal Rodoviário. Morreu no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), Francisco Osmar Paulino Leite Junior, 30 anos. Ele foi atingido por um tiro na cabeça no dia 1º de abril, no bairro Tomba, e socorrido para o hospital, onde passou por uma cirurgia e ficou internado, mas não resistiu. Segundo a polícia, Francisco Junior morava na Rua Marta Santana, no Tomba. Até o momento as autorias e os motivos dos assassinatos são desconhecidos.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.