sexta-feira , 5 de junho de 2020
Novidades
Home / Notícias / Bahia / Policial militar que trabalhava como Uber é acusado de estuprar adolescente
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Policial militar que trabalhava como Uber é acusado de estuprar adolescente

Agnaldo Alves Boa Morte, policial militar e motorista da rede Uber, é acusado de estuprar uma adolescente de 17 anos, enquanto prestava serviços para o aplicativo, no bairro da Sussuarana Nova, no final do mês passado. As informações foram confirmadas pela assessoria do serviço e pela polícia. Agnaldo está foragido De acordo com a PM, Agnaldo foi afastado da corporação. Em nota, a Polícia Militar informou que o soldado era lotado na 19ª Companhia Independente, do bairro de Paripe, e vai responder a um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD). Segundo um familiar da vítima, a jovem voltava da casa do namorado quando solicitou o carro pelo aplicativo, no início da noite, para leva-la até Plataforma, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. Mas o motorista desviou o caminho e a levou para uma rua deserta nas imediações da avenida Paralela, onde praticou o estupro. Depois de abusar da adolescente, Agnaldo pegou o celular dela e apagou o aplicativo para dificultar a identificação. Os dois chegaram a entrar em luta corporal e a jovem sofreu cortes nos braços provocados por um estilete, que estava em posse do motorista. A vítima então foi abandonada em uma rua onde foi socorrida por populares após desmaiar. Por causa do estupro, a jovem que já recebeu alta médica, está tomando coquetel de remédios e recebe acompanhamento psicológico.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.