quinta-feira , 1 de outubro de 2020
Home / Destaque / Tempestades e deslizamentos deixam ao menos 49 mortos no Nepal
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

Tempestades e deslizamentos deixam ao menos 49 mortos no Nepal

As chuvas torrenciais e deslizamentos de terra que atingem o Nepal há três dias deixaram ao menos 49 mortos, de acordo com autoridades do país. O número de vítimas no país asiático pode subir. Cerca de 30 pessoas estão desaparecidas e outras 17 se feriram. A forte chuva levou à evacuação de 5.000 pessoas de áreas de risco. As forças de resgate continuam as operações de busca. Mais de 34 mil casas ficaram embaixo d’água. A Cruz Vermelha estima que cem mil pessoas foram afetadas pelo desastre. A tempestade cortou a comunicação e o fornecimento de energia em várias localidades. A temporada de monções, que traz fortes chuvas à região, começa em junho e vai até setembro. Embora importante para a agricultura local, as chuvas costumam causar estragos todos os anos. Neste ano, mais de cem pessoas perderam a vida no Nepal e em países vizinhos devido a acidentes relacionados às monções.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.