quinta-feira , 4 de junho de 2020
Novidades
Home / Notícias / Mundo / UE planeja imposto de 3% sobre faturamento de grandes empresas de tecnologia dos EUA
Foto divulgação: Google
Foto divulgação: Google

UE planeja imposto de 3% sobre faturamento de grandes empresas de tecnologia dos EUA

As grandes empresas com receitas digitais significativas na União Europeia, como Google e Facebook, podem enfrentar um imposto de 3% sobre seu faturamento, de acordo com uma proposta preliminar da Comissão Europeia vista pela Reuters. A proposta, que deverá ser apresentada na próxima semana e ainda está sujeita a mudanças, é uma atualização do esboço anterior que previa um imposto entre 1% e 5%. Ideia é deixar de tributar o lucro e passar a usar as receitas das empresas como base para a cobrança de impostos. Para ser aprovada, a proposta de imposto precisa se apoiada unanimamente pelos 28 países da União Europeia. A taxa seria aplicada apenas para as grandes empresas com receitas anuais acima de € 750 milhões (US$ 924 milhões) no mundo e receitas “tributáveis” anuais na UE superiores a € 50 milhões.

Sobre Móises Bisesti

Móises Bisesti
Apresentador do programa de rádio “Força do Povo”, MOISÉS BISESTI dirigi a equipe de jornalismo da Rádio Cruzeiro, que tem audiência em 75% dos municípios da Bahia. Formado em Economia pela UCSAL, em Direito pela Faculdade do Nordeste e em Rádio e Televisão pela Gama Filho, atua há vinte e cinco anos na área de comunicação social sempre em contato direto com o público e autoridades políticas, médicas e jurídicas. Iniciou sua carreira como repórter da TV Itapoan/ Rede Record, no Telesportes e Lance livre na área de esportes, além do Balanço Geral programa jornalístico. Na TV Band apresentou o Jogo Aberto, também na linha de jornalismo popular, trabalhando como âncora da Band News FM. Defende a liberdade das ideias, a informação da notícia centrada no fato, na busca da verdade mantendo a objetividade e independência com foco na prestação do serviço público. Com uma linguagem moderna, leve e desenvolta conquista pela clareza e objetividade nas informações sem perder de vista a ética e responsabilidade do comunicador.